Arquivos do mês de novembro, 2010

6

nov

2010

Teste natureba: Café de cevada

Por Tatiana Aoki – 13.493 Comentários

Quando vou experimentar uma coisa, tenho que estar inspirada. Se eu não gostar, normalmente não tem volta, me dá nojo e fico anos sem conseguir consumi-la. Por esse motivo que eu só comi mamão pela primeira vez no ano passado, e só comi sashimi (sim, uma das melhores coisas do mundo) em 2008.

Dessa vez, a inspiração estava na minha despensa há dois meses: experimentar café de cevada. Só o nome já dá embrulho, mas fui na fé e coloquei uma colher do café no leite, como recomendado.

O café de cevada tem o diferencial de não ter cafeína, mas é mais calórico do que o café tradicional. Embora eu não acredite na teoria das calorias, mas isso é assunto para outro post.

Avaliação: o gosto até que é bom, mas não tem gosto de café – parece mais uma mistura de chocolate em pó com café. O problema é que eu não gosto de leite com chocolate, acho nojento. Se você curte aquela misturinha de café com chocolate e leite, vá em frente e experimente o de cevada. Agora, se você curte o bom e velho café, nem perca tempo indo na loja de produtos naturais, porque vai dar embrulho.

Não há a sensação da cafeína, com aquela acelerada que dá quando tomamos café. Ou seja, nem pense em tomar café de cevada se estiver com sono, a não ser que queira um efeito placebo.

…No dia seguinte, lá estava eu jogando minhas colheradas de Nescafé no leite. Daqui a um tempo – podem ser dias, meses, ou anos – abro novamente o pote de café de cevada.

4

nov

2010

Permacultura e simplicidade

Por Tatiana Aoki – 12.830 Comentários

Confesso que tinha certo preconceito com as causas ambientalistas. Não no desprezo ao meio ambiente em si, mas por achar que isso não modificava as estruturas que causam impacto ao meio ambiente. Ao mesmo tempo, não gostava de ler nada sobre o assunto porque, oras, eu ficava muito irritada com as façanhas bizarras do bicho-homem em prol do lucro, por isso preferia evitar o assunto.

Pois bem, aos poucos, a gente vai deixando de ver as notícias catastróficas de destruição do meio ambiente nos jornais, e passa a tentar ver o que é, de fato, feito pelas pessoas com alguma consciência do que vem acontecendo no planeta. Eis que leio um artigo acadêmico de Edilson Cazeloto sobre um movimento chamado Permacultura, que surgiu na Austrália nos anos 70 por dois professores universitários – Bill Mollison e David Holmgren. O nome, que vem da união entre Cultura e Permanente, achei fraco, mas fiquei interessada.

E não é que eles uniram em um movimento um monte de práticas que eu venho adotando há algum tempo?

O Permacultura baseia-se em quatro fundamentos:

1. Cuide da Terra
2. Cuide das pessoas
3. Distribua os excedentes
4. Reduza o consumo

Aos poucos, a gente vai mudando todos os nossos hábitos, mas sempre pensando nesses princípios. Vou mandar um email agendando uma visita a um desses locais – provavelmente o Morada da Floresta, por ser mais próximo de onde moro. Depois conto como foi.

Princípios da Permacultura

Práticas que adoto há algum tempo:
-    Faço meu próprio pão
-    Ando de bicicleta
-    Ioga
-    Separar o lixo (o problema é onde jogar, mas enfim)

Antes de conhecer o Permacultura, estava pensando em fazer meu iogurte e meu queijo. Alguém já tentou?